Passaro

PÁSSARO é Gonçalo Miragaia. Como conceito, foi e é associado à ascensão, ao desejo do Homem de se libertar dos atilhos do chão, da sua condição mínima.

Lança agora o seu disco de estreia “QUANDO A LUZ MUDA”, tendo na carteira de convidados que abrilhantam um já iluminado disco com piano, flauta transversal, contrabaixo, violinos e contrabaixo, adufo, cajón e violoncelos. Uma vertente multi instrumentista, produzido por Nuno Gelpi e editado pela novíssima MAR EDITORA.
De conteúdo lírico bastante denso e histórias múltiplas dentro da mesma história, este conceito de espectáculo/animal genérico sobressai nos temas, porque os pássaros cantam também sem porquês, ou com muitos e difíceis de explicar, mas da alma.

“Conheci o Gonçalo Miragaia de braços abertos, olhos brilhantes, todo ele generosidade. Abraçou-me com a sua música, igualmente aberta, luminosa, cheia de dádiva e partilha. Tive a certeza de ouvir algo vindo direto do seu coração, que como se sabe é coisa que nos atravessa como um raio, ou neste caso como um pássaro, certeiro. Este pássaro voa alto, sonha, e quando regressa à terra entrega-nos a mais bela poesia: a da verdade.” CELINA PIEDADE autora e compositora (Rodrigo Leão)

Links:
www.myspace.com/goncalomiragaiapassaro

http://passaro.bandcamp.com/